Quartos minimalistas: menos é mais.

Quartos minimalistas: Menos é mais.

O estilo minimalista começou a se formar por volta da década de 60 em um contexto onde as famílias daquela época não tinham muita renda e possuíam apenas o essencial para sua sobrevivência, tendo em suas residências o básico para sua rotina.

Este estilo que para alguns era uma questão de necessidade, para outros virou uma forma de expressão cultural, passando a estar muito presente em movimentos artísticos e até mesmo no meio científico, onde as pessoas se preocupavam em utilizar somente elementos fundamentais como base de expressão.

Com o passar dos anos o minimalismo foi crescendo e atingindo diversas áreas, influenciando principalmente o campo da arquitetura e da decoração. O ponto chave e a sua essência estão na forma de organização das pessoas que optam pelo princípio de que “menos é mais”. Este é o grande mandamento deste estilo.

 

Quartos minimalistas: menos é mais.

 

Neste artigo falaremos um pouco sobre o minimalismo aplicado na decoração dos ambientes, mais especificamente nos quartos.

 

O estilo minimalista na decoração

 

São ambientes cuidadosamente decorados com o essencial, aliando a estética à funcionalidade. A ideia é excluir o excesso e adotar para a sua rotina somente aquilo que você realmente irá usar, trazendo um ambiente muito mais clean para a sua casa.

 

Quartos minimalistas: menos é mais

 

Se você deixar seus cômodos mais “vazios”, se sentirá mais confortável no espaço ocupado, valorizando a qualidade e não a quantidade.

 

Quartos minimalistas: menos é mais.

 

Utilizando cores neutras, formas geométricas simples, móveis multifuncionais e poucos elementos de destaque, a decoração minimalista pode trazer a impressão de que “tudo faz parte de tudo” e que todos os objeto tem uma funcionalidade. Isso proporcionará equilíbrio, calma, tranquilidade e acolhimento: qualidades que toda casa deveria buscar.

 

Quartos minimalistas: menos é mais

Quartos minimalistas: menos é mais

 

Método declutter

 

Há um método chamado declutter, também conhecido como destralhe, que consiste em avaliar os seus pertences e manter apenas o que te traz felicidade, o que é realmente necessário. Uma boa dica na hora de fazer esta avaliação, é pensar se aquele é um objeto que você realmente usa com frequência ou se já está a um longo período sem utilizar.

 

Quartos decorados com minimalismo

 

Poucos e bons móveis, muito espaço, praticidade e funcionalidade estão cada vez mais em alta na decoração e vem conquistando adeptos em todo o mundo. Este tipo de decoração, como já falamos anteriormente, é baseado na sobriedade. Elementos puramente decorativos são quase ausentes nesse estilo. A extravagância e o excesso são cuidadosamente substituídos por uma atmosfera baseada na simplicidade onde cada móvel ou objeto tem a sua função e sua razão de existir no cômodo.

 

Quartos minimalistas: menos é mais

 

Longe de ser desinteressante ou chato, o ambiente minimalista é cheio de elegância e personalidade, basta saber ornar alguns fatores que falaremos mais adiante.

 

1.Cores ideais

As cores devem ser escolhidas de acordo com as características do ambiente, de modo a facilitar o dia a dia e reforçar a personalidade dos moradores.

Em termos gerais, este estilo pede tonalidades mais básicas e naturais como o branco,o preto, o azul, o bege e suas variações, prezando um efeito mais leve, limpo e harmônico, o que não significa que você não possa ousar e deixar este estilo com a sua cara.

Estas dicas valem tanto para os revestimentos quanto para os móveis, cortinas e tapetes. Tudo isso, porque o objetivo é compor uma atmosfera equilibrada, homogênea e capaz de transmitir uma sensação relaxante e prazerosa.

 

Quartos minimalistas: menos é mais

Quartos minimalistas: menos é mais

 

2.Iluminação

A luz natural também exerce um papel importantíssimo na decoração: responsável por tornar o ambiente mais arejado. Esta luz natural deve ser bem aproveitada, e isso pode ser feito através de janelas maiores ou de uma porta em vidro, o que dispensaria ouso de luminárias no ambiente.

Caso isso não seja possível, você pode investir em um bom projeto de iluminação, agregando pontos de luz em locais estratégicos do cômodo.

As luminárias mais compactas e de mesa são clássicas e podem seguir um design diferenciado, exercendo além de sua função original, um papel decorativo no quarto. Já que preza por um estilo mais despojado, as luminárias de piso são uma alternativa bem interessante. Outra possibilidade são as luminárias suspensas, próximas à cabeceira da cama: criam um visual charmoso e autêntico.

 

Quartos minimalistas: menos é mais

Quartos minimalistas: menos é mais

 

3.O Mobiliário

É importante que o quarto permita uma boa circulação. Por isso, num cômodo mais compacto, esse cuidado deve ser redobrado. Na hora de escolher a mobília, evite modelos rebuscados e volumosos.

Os móveis minimalistas são escolhidos de modo a facilitar as tarefas diárias.

Móveis inteligentes como a cama futon, a cama baú, pufes e cabideiros são alguns dos exemplos mais usados no interior de decorações minimalistas pois otimizam espaço sem perder o charme.

 

Quartos minimalistas: menos é mais

Quartos minimalistas: menos é mais

Quartos minimalistas: menos é mais

 

Tornando o quarto mais arejado, prático e moderno, esse estilo promete facilitar sua rotina e tudo mais com muita classe.

Para dar um toque decorativo ao seu quarto, uma boa dica é optar por quadros que possam ser pendurados ou apoiados no chão pois isso não ocupará espaço e será um toque a mais. Outra sugestão é investir num belo painel em madeira na região da cabeceira da cama: isso dará um acabamento sofisticado à área, além de deixá-la com mais personalidade.

 

Quartos minimalistas: menos é mais

 

Uma bonita planta por exemplo, ou um jarro com flores coloridas podem sim dar um toque de vida a um ambiente minimalista. O que nos mostra como os itens mais simples e “baratos” podem formar uma linda decoração.

 

Quartos minimalistas: menos é mais

Quartos minimalistas: menos é mais

Quartos minimalistas: menos é mais

 

Aqui vão alguns passos para você que está interessado em aderir a este estilo mas ainda não sabe por onde começar:

  •  Desapegue: Se você é do tipo acumulador, doe, venda ou troque tudo o que não estiver sendo utilizado. Eis o primeiro passo para uma decoração minimalista.
  • Limpe: É a limpeza do ambiente que permite a sensação de relaxamento e conforto típicas desse estilo. Portanto, mantenha o chão e as superfícies dos móveis limpas e livres de objetos e acessórios em excesso.
  • Seja prático: móveis e acessórios práticos são sinônimos da decoração minimalista. Se uma peça, móvel ou objeto substitui a existência de três produtos, opte pelo mais prático.

Quem aprecia uma decoração minimalista, vê na sua casa um oásis de tranquilidade, um verdadeiro refúgio da correria típica do dia-a-dia.

 

Quartos minimalistas: menos é mais

 

As cores e objetos que escolhemos para compor a decoração do nosso lar em muito afetam o modo como nos sentiremos dentro dele e na imagem que ele transmitirá para as pessoas que o frequentarem.

Por isso, aprenda a selecionar os itens que realmente fazem parte de sua vida e deixe a sua casa com um toque de simplicidade e elegância.

Mãos à obra !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *